História

Com sete décadas de história no Bairro de Campo de Ourique, em Lisboa, a Aloma tornou-se uma referência também para as gerações mais novas. Para lembrar os mais antigos e elucidar os mais novos, estes são os melhores momentos de uma história recheada de sabor e tradição.

24 de dezembro de 1943
O nome Aloma
O nome Aloma

O seu nome, Aloma, parecia invulgar. Invulgar para uns mas reconhecido por outros. No cinema Europa, ali mesmo ao lado, era exibido o filme “Aloma of the South Seas”. A actriz, Dorothy Lamour, encarnava Aloma, uma lindíssima mulher de cortar a respiração. Os proprietários da Pastelaria, arrebatados com tamanha beleza, não tiveram dúvidas: o seu “sonho”, também ele arrebatador, só poderia chamar-se Aloma.

24 de dezembro de 1943
Abertura
Abertura

Para contar a história da Pastelaria Aloma temos de recuar até ao ano de 1943. Com a sua pastelaria fina e requintada, abria as portas para deliciar a boca dos Lisboetas, na véspera de Natal.

17 de dezembro de 2009
O novo dono
O novo dono

Corria o ano de 2009 quando a história do actual gerente se cruzou com a lenda da Aloma. João Castanheira, apesar ter no sangue a arte pasteleira, estava até aí ligado à venda a farmácias. Desde então assumiu a gestão da Aloma e comanda este barco para que o negócio siga de vento em popa, mantendo toda a qualidade dos produtos e do serviço aos clientes.

1 de março de 2011
Primeira promoção
Primeira promoção

Primeira promoção da Pastelaria Aloma, numa prova de vinhos em harmonia com o Pastel de Nata Aloma, realizada na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa.

17 de abril de 2012
O Melhor Pastel de Nata
O Melhor Pastel de Nata

O pastel de nata da Aloma é pela primeira vez distinguido como “O Melhor Pastel de Nata do Mundo”. Esta distinção repetir-se-ia nos anos de 2013 e 2015

18 de junho de 2012
Fora de Casa
Fora de Casa

É durante o ano de 2012 que a Aloma leva pela primeira vez os seus produtos para fora da loja de Campo de Ourique. O El Corte Inglês inicia a comercialização de alguns produtos Aloma.

22 de fevereiro de 2013
Aeroporto de Lisboa
Aeroporto de Lisboa

Abertura do primeiro balcão no Aeroporto de Lisboa, numa parceria com a loja Portfólio, conhecida pela venda de “produtos portugueses de excelência".

13 de junho de 2013
New York Times
New York Times

A Aloma é referida pelo prestigiado jornal norte-americano New York Times.

10 de outubro de 2013
Bijou do Calhariz
Bijou do Calhariz

A Aloma começa verdadeiramente a sua expansão e investe na aquisição da Bijou do Calhariz, num moroso processo de mudança de nome.

13 de outubro de 2013
Fora de Portugal
Fora de Portugal

Em Outubro de 2013, acontece a primeira viagem para fora do país. Inseridos no concurso hípico CSIO 5* de Barcelona, a Aloma começou desta forma o seu processo de internacionalização. Este importante passo foi dado por meios próprios, sem qualquer apoio, sendo encarado como uma aposta no futuro da internacionalização da marca. A história veio a confirmá-la como uma aposta acertada, com o sucesso conseguido pela Aloma além fronteiras.

5 de dezembro de 2014
Aloma no El Corte Inglês.
Aloma no El Corte Inglês.

Abertura do corner Aloma no El Corte Inglês.

10 de julho de 2015
Segunda loja no Aeroporto de Lisboa
Segunda loja no Aeroporto de Lisboa

Abertura da segunda loja no Aeroporto de Lisboa, onde é dada a oportunidade aos clientes de verem os pasteleiros a confeccionar os Pastéis de Nata Aloma

22 de julho de 2015
Aloma nas Amoreiras
Aloma nas Amoreiras

Abertura da Aloma no Amoreiras Shopping Center

15 de setembro de 2015
Nova fábrica
Nova fábrica

Aquisição das instalações para implementação da fábrica central no centro de Lisboa, com cerca de 1000m2, que permite dar resposta ao crescimento do negócio e estar próximo de todas as lojas Aloma.